Unica aponta que energia da biomassa corresponde a 5% da oferta nacional
 
O presidente da União da Indústria de Cana de Açúcar, Marcos Jank, disse nesta quinta-feira, 22 de outubro, que a biomassa já representa 5% da oferta nacional de energia. Segundo ele, o potencial de crescimento é ainda maior nos próximos anos, podendo passar de 2.037 MWmed na safra 2009-2010 para 10.158 MWmed na safra 2017-2018.

Mas para esse potencial se concretizar, alerta, é necessário adotar iniciativas que resultem em maior estabilidade no setor. O executivo apresentou ao governo federal e ao Congresso Nacional uma série de propostas voltadas para incentivar a área de bioenergia. Essas propostas serão levadas ainda às Assembléias Legislativas de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Goiás. Entre as sugestões estão a maior regularidade nos leilões específicos para a fonte, com especial atenção aos projetos de retrofit, de onde pode sair significativos incrementos da geração de energia.

Ele ressalta que os projetos greenfield já são formatados também com foco na geração de energia elétrica. Alguns gargalos que precisam ser resolvidos, segundo o presidente da Unica, incluem problemas de conexão, como a necessidade de reforços e reforma de linhas de transmissão.

Jank, que participou do Workshop Integração da Bioeletricidade na Matriz Elétrica – Oportunidade de Oferta e Cenários para 2010 e 2011, promovido pela Cogen, Unica e Coomex, destacou a necessidade de se ter mais foco no planejamento da transmissão que deve ser voltada para o setor e pediu ainda um esforço do reconhecimento das especificidades da fonte.